As Catacumbas de Paris são conhecidas rudemente como um ponto turístico na capital francesa com túneis subterrâneos que têm ossos humanos organizados para contemplação de visitantes.

Nesse contexto, os túneis estão a uns 20m de profundidade, abaixo do metro e do Rio Sena, são úmidos, têm uma temperatura de 14 graus não importando o tempo da superfície, a parte da aberta ao público tem uma extensão de 1,5km, mas somente uma parte dispõe de ossos.

Não há elevador. Acesso somente pelas escadas, 130 degraus para descer e 83 para subir via estacas em espiral e claustrofóbicas.

A visita geralmente é feita em uns 45 minutos, mas pode-se permanecer o tempo que desejar.

A iluminação é suficiente para a locomoção, mas não para fotos e gravações, e não são permitidos flash e tripés. Também não são permitidas malas nem mochilas grandes.

Dependendo da hora e do dia pode-se facilmente gastar mais de 1 hora na fila de entrada, pois o número de visitantes lá dentro é controlado.

A entrada é pela praça de Denfert-Rochereau, das 10 às 19:30 horas, ficando aberta até às 20:30 horas. A saída é em outro local.

Não há toaletes nem guarda volumes.

Não abre às segundas feiras e em alguns feriados.

 

Preços:

13 € entrada para adulto

5 € áudio guia (francês, inglês, espanhol e alemão)

Adquirindo a entrada e o áudio guia dá direito a cortar fila de entrada

29 € pelo site, com entrada, áudio guia e corta fila

17 € entrada com direito também à Cripta Arqueológica de Notre Dame

Na saída há uma lojinha de suvenirs das Catacumbas e coisinhas com temática do gênero.

Site oficial: http://www.catacombes.paris.fr

 

E assim foram as informações práticas e secas, agora segue o que realmente há de interessante.

Do ponto de vista dos visitantes, as Catacumbas de Paris dividem opiniões, muitos acham grotesca, outro acham fascinante, outros artística e há aqueles que acham as Catacumbas bem filosóficas.

Podem ser grotescas se vistas somente como um depósito de ossos.

Podem ser fascinantes para o público mais jovem e para aqueles que tem interesse pela arte gótica.

Podem ser artísticas uma vez que os ossos foram cuidadosamente arranjados com esta intenção.

Entrando na área da filosofia, já complica mais uma vez uma vez que filosofar não tem limite, variando de cada indivíduo, momento e do estado mental de cada um. Mas alguns acham que é uma forma de refletir sobre a igualdade do ser humano, uma vez que ossos têm a mesma cor e são assexuados.

 

Como começamos a falar das Catacumbas, vamos voltar no tempo, para conhecer o passado do lugar.

história das Catacumbas

Estima-se que ela abriga entre 5 e 7 milhões de esqueletos.

Apesar das Catacumbas terem se tornado as Catacumbas de Paris somente com a chegada dos ossos, sua história é muito rica e longa. E é lastimável que muitos a veem somente como um ossário.

Está aberta ao público desde 1874. Mas provavelmente ela não durará para sempre uma que é difícil manter os ossos num ambiente tão úmido. Alguns deles já tiveram que ser substituídos. Visivelmente eles estão deteriorando aos poucos.

 

história dos esqueletos

Os esqueletos começaram a ser depositados nos túneis no século XVIII como solução para o problema dos cemitérios parisienses que estavam sem espaço, além de estarem gerando transtornos à saúde pública. E desse modo, até o século XIX vários ossos de vários cemitérios de Paris e periferia tiveram o mesmo destino. No início os ossos foram somente descartados nos túneis, somente bem depois que foram organizados para visitação.

 

história dos túneis

Muito antes das Catacumbas e da chegada dos ossos, os túneis subterrâneos de Paris tiveram sua história independe.

Aparentemente eles começaram a ser cavados com a ocupação do Império Romano na região, para retirada da pedra que serviu para construção de edificações da cidade, que nem chamava Paris ainda.

Estima-se que os túneis têm mais de 400km de extensão, formando verdadeiros labirintos, e que algumas pessoas já morreram perdidas por lá.

Apesar de somente uma minúscula parte ser aberta ao turismo, a grande maioria dos túneis ainda existe e são fontes de estudos histórico, literário, paleontológico e mineral. Mas algumas áreas tiveram que ser soterradas ou seladas por motivo de segurança.

Para se ter uma ideia do cumprimento dos túneis, há portas de acesso a eles no Cemitério de Père-Lachaise, que está no outro lado do Rio Sena, a mais de 6km de distância. Mas não se animem! Elas estão fechadas.

Era costume colocar placas com o nome da rua que estavam acima do túnel, o que facilitava a orientação. Apesar de muitas dessas ruas não existirem mais, algumas placas ainda podem ser encontradas.

Outra curiosidade é que na época da Revolução Francesa o local foi usado para colocar corpos de muitos dos mortos do período.

 

Experiência pessoal dos Amorecos:

A nossa opinião não vale muito porque somos curiosos e gostamos de conhecer tudo, mas definitivamente os Amorecos recomendo o passeio! Experiência única. Passeio bem atípico de tudo que se vê em Paris. E até no mundo! Passeios dessa linha são pouco ofertados por aí.

Mesmo não sendo barato, o ambiente sendo úmido, frio e com muito cheiro de mofo. Mas com certeza teríamos aproveitado muito mais se não tivesse perdido tanto tempo na fila.

Há partes dos túneis que o teto é muito baixo e é bom prestar mais atenção.

A luz não é propícia para fotos, mas há umas regiões mais iluminadas e dá para tirar umas fotos bacanas sem flash com um pouquinho mais de paciência.

Aí fica a dica! Esperamos que gostem!

 

Abraço dos Amorecos.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Anúncios

Publicado por amorecosnazoropa

Marzo Jr & Alexsandra, conhecidos carinhosamente pelos amigos e familiares como os "Amorecos", registram o dia a dia na França / Zoropa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: