O Louvre da cultura pop

O Museu do Louvre tem aparecido muito na cultura pop americana, e consequentemente, pela força que ela tem, na cultura pop internacional.

Ele ganhou muito destaque quando abriu suas portas para as gravações do filme O Código Da Vinci (de 2006), o que não aconteceu na Abadia de Westminster, em Londres, quando a produção do filme teve que improvisar e fazer montagens de outros lugares para concluir uma cena importante para a trama da história que se passa na Abadia, como escrito no livro.

No cinema recentemente o Louvre apareceu rapidamente em uma cena do filme Mulher Maravilha (de 2017), mostrando a protagonista andando perto da Grande Pirâmide. E a heroína é mostrada novamente ligada ao Louvre no filme da Liga da Justiça (de 2017) numa cena retocando a Vênus de Milo, famosa obra do Museu.

No cenário musical, em 2016 o cantor Will I Am lançou o vídeo clip da música Mona Lisa Smile em duas versões diferentes, apesar de muito parecidas, ambas se passam no Louvre, com o conceito interessante de que ele e outras pessoas fazem parte de algumas pinturas nas paredes do Museu. A letra da música não é grande coisa, mas o clipe é visualmente muito bonito.

 

Esse clip e um vídeo com o cantor são exibidos em um monitor que se encontra em um dos corredores no interior do Louvre.

Agora, em junho de 2018, os cantores Beyoncé e Jay-Z (The Carters) lançaram um vídeo clip que foi gravado no Louvre, perante a várias obras do Museu e à Grande Pirâmide.

Porém esse aqui já é de gosto duvidoso.

Começa que é complicado fazer uma análise dele, uma vez que o conceito e a letra da música não são fáceis… talvez seja essa a intenção: fazer algo para que o público veja e reveja para tentar entender.

O clip tem a fórmula clichê da maioria dos vídeos clips de rap americanos, com muita ostentação de poder adquirido pelo dinheiro.

Quando à letra, também carregando a mesma temática, além de uma certa agressividade que não parece combinar com o ambiente.

Só consigo pensar que uma música que tem as palavras shit (merda), bitch (cadela), fuck (foder), além da frase He like to roll the weed (Ele gosta de enrolar a erva) não tem relação nenhuma com o grandioso Museu do Louvre.

Apesar de Jay-z (48 anos) e Beyoncé (36) terem carreiras longas, já há algum tempo que um amadurecimento desse casal é esperado, uma vez que o cantor afirmou que iria parar de fazer letras agressivas contras as mulheres depois que a filha deles nasceu, que agora está com seis anos e tem mais dois irmãozinhos. Mas infelizmente, ainda não foi dessa vez.

Também não dá para entender como a administração do Louvre deixou isso acontecer.

O clip só vale mesmo pelo que mostra do Museu.

 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s