Praga: informações úteis

Amorecos acabaram de retornar de Praga e têm muitas coisas para informar e contar, para quem deseja visita-la ou somente tem curiosidade.

Primeiramente vamos citar algumas informações práticas e o que é bom saber antes de viajar…

Praga é a capital da República Tcheca e é uma das principais cidades turísticas e históricas da Europa.

Idioma: O idioma local é o tcheco, mas pode-se virar muito bem com o inglês, principalmente nas regiões mais turísticas, como o Centro da Cidade. O Google Tradutor também ajuda um pouquinho. Então, é bom baixar o idioma tcheco de modo que ele poderá ser usado offline.

Uma curiosidade quanto à língua é que quase tudo tem um nome tcheco, um nome em inglês, e um nome aportuguesado, até mesmo os pontos turísticos, por exemplo a ponte principal de Praga é a Karluv Most, ou Charles Bridge, ou Ponte Carlos… Até o nome da Cidade varia de Praha, Prague e Praga…

Moeda: Há uma intenção de adotar o Euro como moeda, mas ainda não será possível nos próximos anos. A moeda oficial é a Coroa Tcheca, que é bem desvalorizada em relação ao Euro, que por sua vez vale umas 25 Coras Tchecas.

Muitos estabelecimentos, principalmente os mais voltados ao turismo, aceitam Euro e Coroa, além de cartão de crédito. Mas é sempre bom perguntar antes. As duas vezes que desejamos pagar com Euro, o valor estava justo (mas isso nem sempre é a regra), não aceitavam moedas de Euro, somente notas, e voltavam o troco em Coroa. Também, com o cartão sempre há taxa de conversão. E ainda, alguns estabelecimentos que aceitam Euro podem abusar na conversam.

A troca de dinheiro em Praga virou um comércio com muitas possibilidades de pegadinhas e golpes. Até pessoas na rua oferecem para trocar seu dinheiro, dando notas de outras moedas parecidas com a Coroa, só que de menor valor.

Acima de tudo, não se pode confiar nem na maioria das casas de câmbios, que colocam cartazes gigantescos dizendo que cobram zero de taxa, mas colocam outras coisas embutidas e dão facadas de até mais de 25%… principalmente aquelas que estão nos aeroportos, estações de trem e ônibus.

A dica que seguimos e funcionou enormemente foi: trocar os Euros por Coroa Tcheca em Praga, nas casas de câmbio Alfa Prague ou Xchange Grossmann, cada uma com dois endereços no Centro. Elas possuem site e dá para comparar os valores que elas cobram com as demais.

Para chegar ao Centro, compre o bilhete de ônibus e metrô com cartão de crédito.

Tirando o empecilho da troca de dinheiro, Praga é muito interessante para o turista, que paga menos pelas mesmas coisas que pagaria em outras partes da Europa, como estadia e comida.

Ida: Foi pela Air France que estava com preço e horários razoáveis. Trem foi totalmente descartado devido ao alto preço e longo tempo (saída de Paris).

Transporte público: O transporte público é muito bom em Praga. Aliás, nunca vimos nada tão tranquilo e sem tumulto! Possui metrô, ônibus e bondinhos. O único porém é que as estações de metrô não têm elevadores, algumas têm uns trajetos que é possível somente via escada normal, mas a maioria tem escadas rolantes pelo menos na subida ou quando a extensão é grande.

Os nomes das estações estão em Tcheco, obviamente, e as informações orais e escritas também, estas últimas às vezes em inglês e umas outras poucas línguas nos locais mais turísticos. Mas com o Google Mapas é possível locomover-se sem estresse e medo. Basta, anteriormente, quando estiver online, fazer o download da área para onde está indo, no caso toda a Cidade de Praga, para poder usar o aplicativo em modo offline. Assim não precisara de internet ou telefonia para se locomover em qualquer lugar.

Amorecos na Zorpa

linhas do metrô de Praga

Amorecos na Zorpa

escada rolante do metrô

Amorecos na Zorpa

estação de metrô

Amorecos na Zorpa

bondinho

Taxi: Aparentemente os taxistas de Praga não são confiáveis, pois até material impresso de turismo que pegamos na Cidade diz para tomar cuidado com eles. Contudo não precisa se arriscar, uma vez que é muito fácil e seguro utilizar os outros transportes públicos. Mas caso não tenha alternativa e tiver que pegar um taxi, a dica que dão é negociar o preço da corrida antes de entrar no veículo.

Uber: Também rodam em Praga, mas não utilizamos e não fizemos pesquisa para dar mais informação.

Segurança: Dizem que Praga é uma das cidades mais seguras da Europa e não vimos nada que prove o contrário. Andamos com celular na mão e máquina fotográfica no pescoço tranquilamente todos os dias, mas não saímos à noite. Todavia, há avisos para se tomar cuidado com os batedores de carteiras, os famigerados pickpockets.

Locação: Os locais que oferecem estadias são os mais variados possíveis, com os mais variados preços. É bom lembrar que os prédios antigos e sem elevador são muito comuns na Europa e se alguém tem problema com escadas é melhor fazer uma pesquisa mais detalhada antes de concluir uma reserva, mesmo para hotéis.

Amorecos optaram por Airbnb dessa vez pois o preço estava mais atrativo que hotel. Com uma distância não muito longe do Centro da Cidade, Bairro Zizkov perto da torre de televisão, viável a pé, e fácil acesso via metrô.

Melhores épocas: Definitivamente a pior época para ir a qualquer lugar é o período de férias escolares, e na Europa ainda se tem o agravante que as férias são no verão, durante todos os meses de julho e agosto, então, se não quer pegar preços inflados e hordas de turistas, é melhor evitar esses meses.

Turistas: Praga é uma cidade turísticas, então, sempre terá turistas em maior ou menor quantidade, contudo, sempre há alguns lugares menos movimentados e interessantes para se visitar na Cidade mesmo nos períodos de alta temporada.

Vida noturna: Amorecos são criaturas do dia, quase não bebem, gostam de dormir cedo e não perder noite de sono e odeiam ressaca… Então, não podemos ajudar neste quesito, mas pelo que vimos de propaganda nas ruas, tiramos a conclusão de que a vida noturna de Praga parece ser muito agitada e diversificada.

Clima: Pagamos um clima maravilhosamente agradável no final de agosto e começo de setembro.

Maconha: Tivemos o susto de descobrir que maconha é legalizada e vendida por todo lado em Praga. O comércio é diversificado incluindo até coisas inusitadas como pirulito e cookies da erva.

Amorecos na Zorpa

Aqui vale lembrar que porque lá pode-se comprar a substância, não quer dizer que ela vai poder entrar em outro país. E ainda, se o uso foi feito num país legalizado, não quer dizer que não há a possibilidade de alguém voltar para um país com uso proibido, como o Brasil, e ter que fazer um teste e perder um emprego ou vaga em concurso por causa disso.

O nativo: O tcheco geralmente é mais calado e quieto, mas não fica constrangido em dor um bom puxão de orelha em alguém…

Problemas: Praga seria perfeita se não fosse a pichação, o odor de urina em alguns lugares e a titica de cachorro nas calçadas.

 

Aqui acabam as informações práticas, no próximo post vem as informações turísticas.

 

Abraço dos Amorecos.

 

Amorecos na Zorpa

Carinhas felizes indo para Praga

 

Amorecos na Zorpa

Volta de Praga

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s